domingo, 29 de julho de 2012

Pétala

encontrei te num tronco nu
da cor do teu cabelo
semelhante ao teu temperamento

acordei com céu vermelho
da cor do teu tormento
que faz meu contentamento

sonhei com a tua pele escura
da cor do nossa loucura
que verga a censura

lutei pela tua ternura
da cor da republica
que faz a loucura

enterrei a a semente
da cor da nossa mente
que trouxe a nosso rebento

escrito por LE -


dedicado a uma pétala rosa




sábado, 28 de julho de 2012

sem titulo

a palavra questionou a letra
a letra perguntou a consoante
a consoante ficou incessante
incessante ficou meu pensamento
pensamento ficou transparente
tranparente é a seduçao
a seduçao questionou a emoção
a emoçao palpitou
palpitou a sensaçao
a sensação pediu permissão
a permissão proibio o amor
o amor nao respeitou
o respeito encorajou
a coragem de divulgou
sempre o calor do amor.

LE

Vida

a raiz que se tranformou em tronco
foi a saudade que trouxe o amor
a onda que cobriu teu sentimento
foi o sal do nosso amor
o suor do nosso labor
enraizou nosso amor
a semente do nossa paixão
trouxe o nosso grande amor

..... a vida.....

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Sonhei acordado
suado e entusiasmado
encontrei te com saudade
dos teus labios acordados

Vi a tua sombra nua
de uma beleza extraordinária
fugi  desse momento
que perdurará na mente


Disse te adeus com o olhar
com as palavras recuadas
despertei ao som
do teu caminhar


se amas alguem diz.. nao escondas tua ternura...

dedicado ao amor...

Branco

nesta folha branca
busco a felicidade
recrio a vontade
de estar ao teu lado

neste rascunho branco
desenho o teu rosto
dentro meu esboço
traçado de singularidade

nesta sebenta branca
nao escrevo nada
deixo o pensamento
planar pela vontade




domingo, 15 de julho de 2012

vento sem brisa

es o vento que leva as minhas palavras
es a brisa que acalma a minha alma
es o sol que brilha nas frases
e a lua que adormece no meu abraço

Refrescas

Incendias por quem passas
a essencia que trespassas
Inundas com a alma
a genese da caridade
Semeias a saudade
na almas saturadas
Refescas a mente
nas palavras usadas
Pisas o chão
outrora estragado
Sonhei com essas palavras
de sorrido rasgado

Acredita

Lancei te um olhar
envergonhado
observei teu andar
desengonçado
alimentei meu sentimento
tresloucado
acreditei no meu momento
sagrado
apertei tua mão
encantado
sonhei com o nosso casamento
assombrado
acreditei em mim
realizado